© 2023 por Nome do Site. Orgulhosamente criado com Wix.com

A Aldeia Fundeira é uma aldeia serrana de gente afável, hospitaleira, onde existe um convívio são.

 

Não temos dados concretos sobre a sua origem. Há apenas a certeza que ela é já bastante antiga pois em 1826 já pertencia à freguesia de Pampilhosa da Serra.

 

Os habitantes mais velhos da nossa aldeia, e das vizinhas, supõem que o seu nome tenha origem no facto de existirem três aldeias próximas, mas situadas a três níveis diferentes de altitutude, sendo a Aldeia Cimeira a mais alta, a  Aldeia do Meio a intermédia na encosta e, a Aldeia Fundeira a situada mais abaixo.

 

Ao conjunto das três, costumam chamar “ As Aldeias “ e devido à sua proximidade, tanto física como cultural e familiar, foram criando ao longo dos tempos, laços de grande amizade, cooperação e convívio.

 

A Aldeia Fundeira pertence à freguesia de Pampilhosa da Serra e fica situada entre o Rio Unhais, o Cabeço do Vale de Pereiras (772 mtr.) e o Cabeço do Vale Serrão (794 mtr.) e dista da Pampilhosa da Serra cerca de 7 Km.

 

Para lá chegarmos podemos faze-lo pelo E.N. 344.

 

Tem uma paisagem maravilhosa, avistando-se no horizonte várias serras, de entre elas a da Lousã. 

A vegetação é constituída por mato alternando com pinhal, ervedeiros, eucaliptos, acácias, oliveiras e algumas árvores de fruto, em hortas perdidas nos socalcos da montanha. 

 

Junto da Aldeia podemos ainda encontrar vastas áreas de cultivo, apresentando o solo uma cor acastanhada, bastante fértil, onde predominam oliveiras, cerejeiras, figueiras, videiras e outras árvores de fruto. 

 

Podemos desfrutar das águas límpidas e cristalinas do Rio Unhais, e das suas piscinas naturais, como o Preles, o Picoto e a Foz-Carvalho.

 

Presentemente habitam na Aldeia Fundeira durante quase todo o ano cerca de 30 pessoas mas no verão, com as férias, a população chega a ultrapassar as 150 pessoas.

 

Os naturais da Aldeia, na sua maioria, deixam alguns dias das suas férias para se libertarem do stress da cidade, e aproveitarem o ar puro e a boa água que ela tem para oferecer.  Um bom exemplo disso, é a Mina do Vale do Cão, que é uma nascente de água fresca  e pura de passagem obrigatória.  Para aqueles que não gostam apenas de água,  podem aproveitar para beber uma taça de vinho na Adega do "Vale do Cão"  do Tio Rabaças.

ORIGENS